BEM-VINDOS, TIJOLINHOS!

Vamos construir juntos esse espaço de convivência e troca de figurinhas sobre artesanato, cinema, livros, decoração, filhos, jardinagem, horticultura e tudo mais de bom que possa surgir!


quinta-feira, 20 de maio de 2010

A cozinha apertada - Parte I (geladeira/freezer)

Caríssimos, estou sem postar tanto como gostaria porque estou na fase emperiquitadeira! Corte de orçamento, despesas extras surgindo, compras de novos eletrodomésticos sem data definida... A saída: enfeitar meus breguecinhos ao máximo, pois casa arrumada dá gosto, dá exemplo para os filhos e não deprime as visitas, rs. Meu conjuntinho CONSUL SLIM há tempos que pede arrego. Pifar acho que nunca pifou, mas as borrachas de vedação não estão em perfeito estado e soube que como o modelo saiu de linha, nem tem mais pra vender, de forma que os dias dele estão contados. Comecei o processo de "embolotar" o freezer há um mês mais ou menos e já deu um up no visual! Quem chega já toma um susto, acha engraçadinho e desvia um pouco a atenção do que vem por aí... depois da curva:

Adesivos! Adesivos! Adesivos mil! Esses que sobraram foram os mais difíceis de um processo antigo de retirada, a maioria colocados pelos filhos pequenos (é só verificar a altura dos mesmos) e que hoje estão maiores do que eu... (talvez por isso eu tenha me apegado a esse último recuerdo da infância deles). Laboratório de Dexter, Meninas Super-Poderosas, lembranças de um aniversário em uma lanchonete etc, fui aos poucos raspando e arrancando tudo, sem dó nem piedade:



Alguns saíam na base da raspagem...

Depois tinha que apelar para álcool ou querosene...

Outros na base do unhão mesmo!

Tadinho do Pateta, tão sorridente... Mas foram quase dez anos de permanência!

Esse era do tempo do apagão: meu filhote saía adesivando a casa toda e até hoje não pode ver uma luz acesa, vai logo desligando...

Visual do espaço interno da geladeira: pra uma família de quatro, tá bem apertadinho... Detalhe: lâmpada interna, não sei o que é! Queimou faz tanto tempo que me acostumei com o escurinho lá dentro, nem ligo tanto mas acho lindo na casa dos outros...

Quando a emperequetação começa, não tem fim! Achei por bem cortar ao meio uns paninhos de prato enormes que comprei a meia dúzia por dez reais e apliquei viés num quadrado que irá cobrir o teto feioso do meu conjuntinho.

Cansei. Depois de assar mais uma fornada de enroladinhos de salsicha, dei uma parada estratégica pra recuperar as forças... Resultados no próximo post! Breve! Hoje mesmo, rs...

3 comentários:

Cinária Mendes disse...

Quero ver no que vai dar...mas esse pão me deu agua na boca!!!Menina,não conta para o seu irmão que eu fiz relogio com o vinil,se não ele me mata...rsrsrs...Beijos

Mãe dos filhos disse...

Fiquei curiosa para ver as bolinhas pessoalmente...kkk

carol disse...

EU QUERO A RECEITA E DO ENROLADO... AMOOOOOOO