BEM-VINDOS, TIJOLINHOS!

Vamos construir juntos esse espaço de convivência e troca de figurinhas sobre artesanato, cinema, livros, decoração, filhos, jardinagem, horticultura e tudo mais de bom que possa surgir!


sexta-feira, 16 de julho de 2010

Estado de graça

Percebo que muitas companheiras blogueiras não gostam muito de aparecer. Comecei a me achar aparecida demais... será? Não estou mais na flor da idade e não estou me promovendo com segundas intenções, mas gosto de ilustrar minha vida e minhas sensações com a personagem principal delas: eu. Maridex é cuca fresca mas filhotes estão naquela fase do "tééééédio...". A vida é algo maravilhoso que traz sensações incríveis, especialmente quando viajamos, às vezes para tão perto, e nos encantamos com paisagens, sons, aromas e sabores que nos remetem ao início dos tempos, a épocas pré-históricas, ouso dizer. Parece que tomei algum chá de cogumelos alucinógenos? O fato é que gosto da terra, do cheiro dela. Gosto do mato, gosto do silêncio. Paisagens européias são lindas, diferentes; mas não são parte de mim. Sou deserto, sou aridez e espinhos. Eu adoro me sentir no meio do nada, como se a civilização pudesse começar de novo a partir de mim e dos queridos à minha volta. O princípio, a pureza, a inocência. Estou precisando viajar mais, não? Sejam bem-vindos a QUIXADÁ, aos monólitos, à terra de Rachel de Queiroz:


Vegetação seca pelos caminhos

Rochedos escarpados sobressaindo

Não ficamos nesse hotel, apenas destacando como a natureza do local é promovida.

Não, não fomos de ônibus...

...apesar de estarmos na mesma rota deles!

A pracinha principal da cidade.

O hotel não fica em Quixadá, mas nas imediações, em Banabuiú.

Pequeno povoado, no pé do paredão.

Juatama é seu nome. Óia nosso hotel na placa...

Entradinha bem singela, com o mata-burro.

Alguém viu A Viagem de Chihiro? Lembrei da subida longa e tortuosa que a família fez para chegar no lugar encantado...

A chegada, lá no alto.

Estilo rústico do resort. Acho uma graça os tijolinhos aparentes, mesmo sendo fake...

Pra todo lado, árvores nativas devidamente catalogadas.

Recantos com piscinas naturais...

...trilhas...

...e mais árvores cheias de novidades: adivinha o que encontrei nessa, fazendo um barulhão?

Periquitos aos montes, do tipo também conhecido como jandaia.

No calor da minha terra, uma dessas não pode faltar...

No canto da piscina, essa buganvília contrastou com o verde-sertão: uma dádiva de cor! Que venham os fluidos cor-de-rosa...

Não ia desperdiçar esse cenário...

Pressa! Todos famintos pelo almoço... Na estrada tínhamos avistado um restaurante simpático, então deixamos as malas no hotel e fomos lá conferir!

Vimos de longe essas avestruzes e ficamos curiosos em conhecer o local...

Chama-se PÉ DE SERRA. Bem apropriado... O dique na frente é pra pescaria.

Quem sabe o que é chuva com sol? Na minha terra, é casamento da raposa!

Olha que simpática essa salinha de espera na entrada dos banheiros... Patchwork de couro em tonalidades diferentes nas cadeiras.

A fome era tanta que não deu pra fotografar os pratos completos e bonitinhos: carneiro guisado na cerveja, picanha de carneiro e frango na brasa acompanhados de arroz branco, feijão verde com queijo e cuscuz com molho de carneiro.

Estava bom demais!

De sobremesa, pudim. Tomamos suco de caju fresquinho, não de polpa.

O clima estava incrível: sol não muito forte, chuvas inesperadas e até um pouco de neblina depois do arco-íris...

Vista do restaurante: estrada e morros.

O quarteto fantástico: só eu não cruzei as pernas, mamãe repararia logo!

De barriga cheia, final de tarde, pensa que morguei? De volta ao hotel, fui checar as trilhas e convidei o maridex pra ver o pôr-do-sol...

Sem seguir as recomendações (tênis e água), lá fui eu de havaianas (as legítimas) encarar uma subidinha que julguei leve (a do mirante, grau de dificuldade:fácil).

Maridex estava melhor que eu: usava franciscanas, kkkkkkkk! Mas ainda fez drama com a distância percorrida...

Pausa no meio da subida para captar os últimos raios do sol... e o medo de chegar lá em cima no escuro? Lanterna que é bom, nada! Nem guia...

VITÓRIA! Tão vendo os telhadinhos e uma luzinha acesa lá em baixo? É nosso hotel... Cadê os filhos? Capotados nas camas, tsk, tsk.

Maridex queria morgar depois da descida (praticamente no escuro, mesmo que todo santo estivesse ajudando). Não senhor, mergulho djá!

Já ouviram falar da Iara? Eu sou mais inofensiva... Depois do banho, pedimos ao funcionário do resort (quase vazio, chegamos numa terça) que desligasse as luzes para que apreciássemos as estrelas. Foi a hora que a bateria da câmera arriou. Algumas muriçoquinhas, mas nada que OFF não resolva. Chamamos os meninos pra curtir o céu, pedimos sopinha pra nós e pizza pra eles. Valeu!


Acordei beeeem cedo, adoro madrugar quando viajo pra lugares novos a explorar, principalmente se a viagem for curta, como essa. As espreguiçadeiras ainda estão na posição em que ficamos na noite passada, viajando na via-láctea...

Essa mocinha de sorriso malemolente fica na entrada do reservado para os casais/namorados, no mezanino. Eu acabei não conhecendo à noite, com as luzes românticas acesas.

Aquela luminária deve mesmo deixar um clima apaixonado com as luzinhas vermelhas.. Mas da piscina pude ouvir a seleção musical que estava rolando para os hóspedes que jantavam (a maioria funcionários homens da CHESF) e com certeza não condizia com romance... Até gosto de brega em eventos em grupo, mas a dois não tem nada a ver, rs. Que meiguinhas as lamparininhas nas mesas!

Minha caminhada matinal reservou mais descobertas... Se não fossem os cactos e ausência de grama, julgaria estar num vídeo dos TELETUBBIES, rs.

Olha as jandaias aprontando de novo! Muito folgadas comendo restinhos de cuscuz dos pratos dos hóspedes a caminho da pia...

O gerente nos informou que o resort é área de readaptação de aves apreendidas pelo IBAMA. Logo depois que são soltas, algumas ainda acostumadas ao cativeiro não estranham gente e se aproximam direto. Esse periquitinho aí tem o biquinho cortado, tática dos traficantes para deixá-los mais inofensivos.

Eu e boquinha "de véia", como diz a família do maridex. Parecendo propaganda de rum...

O café da manhã foi todo assim! Pajeando os bichinhos, a gente nem gosta... rs.

Maridex já é profissional, criou muitos quando menino.

Um privilégio estar num lugar tão tranquilo, onde os sons são somente os dos pássaros...

Fomos conhecer os tais viveiros...

O da direita estava cheio de canários-da-terra.

Botamos a meninada pra andar nas trilhas, mas o sol estava forte e a caminhada foi curta. Optamos por fechar a conta e ir em busca do açude do Cedro.

Pausa para pose à beira da nascente... Assim nos despedimos desse resort maravilhoso, onde ainda hei de escrever um livro, pois é um refúgio acolhedor!

A pedra majestosa e seu súdito... Bill Gates perde feio!

A poucos quilômetros do resort, o ponto turístico mais famoso da região.

Entrada da área, passando por um túnel sombreado de árvores...

Em meio aos antigos prédios que abrigavam a companhia de água, avista-se a Pedra da Galinha Choca.

As águas estavam baixas, mas ainda assim é um belo espetáculo da natureza... começando pelo rapaz: Jesus Luz perde feio!

Rachel merecia uma homenagem mais destacada, esse monumento estava um pouco escondido... como o sorriso da filhota tímida...

Avistamos depois de uma breve caminhada a estrutura do tempo do imperador Pedro II. Observem a coluna de medição e a comporta para escoamento da água.

Ele é perito nessas auto-fotos em grupo com um braço só... Não cortou a cabeça de ninguém!

Caminhada sobre o paredão (medo!) e lá no final, o RESTAURANTE DO IMPERADOR, contrução feita especialmente para o dito cujo que veio para a inauguração do empreendimento.
Na água os peixes pulavam, mangando do maridex que esqueceu a vara de pescar...

Visual muuuuito bacana, não?

Maridex quase morre de aflição ao me ver debruçada no paredão para fotografar o canal de saída da água da comporta...

De volta pra Fortal, contemplamos as plantações de caju nas estradas e a profusão de toras de lenha ecológica, proveniente da poda dos cajueiros, sem matar a árvore, que continua produzindo.

As férias ainda não acabaram, crianças... Breve estarei de volta com mais novidades no pedaço! Gosto de dividir com vocês esses momentos gostosos que tenho passado e espero que apreciem as dicas. Qualquer outra informação que necessitem é só pedir!

Beijos a todas!

8 comentários:

Diorgens disse...

Very well! Suplemento Viagem e Turismo perde feio...!

Tania Forti disse...

Edlena, amei a viagem que você nos proporcionou com esse relato fotográfico. Não acho que tá aparecendo demais, não, o blog é pra postar o que se gosta, cada um na sua!
beijos

Margaret disse...

Ainda bem que voce é aparecida... Se nao fosse como a gente poderia fazer essa viagem junto? porque eu me senti viajando com voces. Adorei a uniao da familia, mesmo com a gatinha meio timida nas fotos.
So fiquei esperando na parte da caminhada e aquela subida....
Amei tudo...
beijinhos
Margaret

Cinária Mendes disse...

Edlena,Amei esta viagem!
Maravilhosa!!!
Beijos

Cintia Branco disse...

Edlena,

Adorei o passei. Roteiro que nunca pensei em fazer, com cenários diferentes, porém lindos. Adorei ver vocês curtindo em família. Lindo.
Beijos

Mãe dos filhos disse...

Ai, ai, Ed!
Viajei agora junto com vcs!
Lindas as fotos!
Linda a família!
Viva a vida!!!!!!!!!!
Beijão=*

Isadora disse...

ai eu adorei as fotos muito lindas mesmo.

beijos,
isadora

FLOR DE LÓTUS disse...

Mulher essa sou eu com blog e tudo. Sem pressões para postar diariamente mas com um conteúdo de qualidade a cada postagem. Não sei qto tempo dura a mordomia e o tempo livre pra mim, pois inicio a facul em ago.
Well, adorei as fotos do sanáticos. Next year Cecília já merece maquiagem mais marcante e personagem idem. She´s tall and cute and that helps her stand out... assim people vai querer fotos com ela. Adorei as fotos do sertão tudo bonitinho. xÊrim